quinta-feira, 26 de abril de 2007

Vejo-te

Vejo-te por trás do cabelo engomado de madeixas claras que, naturalmente lanças por cima dos ombros num gesto desenvolto de quem nada esconde; por baixo da base e da maquilhagem que escolheste a condizer com o teu estado de espírito, entre o rímel negro que sobressai os teus olhos verde água; vejo a tua simplicidade para além de todos os acessórios que te dão esse ar de boneca perfeita em porcelana pré-fabricada.
Vejo o vazio que habita as palavras que aprendeste nos programas cultos da televisão e que nos soltas de forma disciplinada enquanto com olhares furtivos me perscrutas e invades.

Estranho esse ar reprovador com que estudas cada um dos meus gestos, sempre com um brilho rebelde no olhar e, sem nunca me encarares directamente, deixas escapar um sorriso discreto.

Quando percebo a porta aberta que deixa escapar essa imagem que não queres transparecer, pergunto a mim mesma se não será somente curiosidade. Estou pronta a satisfaze-la! Estou sempre pronta a mostrar que uma mulher é mais do que aquilo que aparenta. Muito mais do que aquilo que diz e vai sempre muito além daquilo que faz.

Vem, espero-te! Abro-te a porta consciente que em qualquer altura a fera que escondes fará a sua aparição para me devorar... Estou pronta! Devora-me! Sacia essa sede que defendes não ter! Aquela que calas olhando-te ao espelho e confinando-te às trivialidades quando o que na realidade procuras é um simples momento de prazer que te faça voar.

3 comentários:

thunderstorm disse...

Simplesmente.... MUITO BOM! Muito teu, muito pessoal.

Fantástico. Adorei!

sm disse...

Típico da mystique... Vê uma gaja e lança o charme :)

micati disse...

LOL!!
pois... pera aí...
já não entendo nada...
a mystique e o seu boné?!!
e eu a pensar que era a sm... dah