segunda-feira, 23 de abril de 2007

Palavras soltas

Sinto-me perdida. Por mais que queira não me consigo exprimir, as palavras não chegam. Fico-me pelo silêncio mas já nem ele me consola. Estou farta de palavras caras que parecem não dizer nada.
Já nem sei o que dói mais: se o vazio que se instala em mim ou esta solidão que me persegue. Mas eu até gosto da solidão, ela é conselheira e a minha mais fiel companheira.
As dúvidas assombram-me a mente como se já nem soubesse onde estou ou para onde vou. Dizem-me que é do cansaço. E sim, sinto-me cansada; de palavras ao vento, de vontades indecisas, de momentos efémeros, de promessas vãs, de mentiras descaradas, de amores traídos, de segredos espalhados, de rumores inventados, de vidas estragadas...
Cansada de olhar e não ver senão tristeza e frieza. Cansada de me perder nos caminhos por onde adoro andar. Cansada de não te encontrar...

9 comentários:

Anónimo disse...

Reconforta-te naqueles que te querem, queles que gostam de ti e dofrem contigo quando te sentes assim...

Cá estou à espera quando precisares...


Beijos!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

o "dofrem" devia ter saído "sofrem"..

My bad!

thunderstorm disse...

Axo fantastico quando as pessoas se escondem no anonimo.

Palmas para os fracos

Anónimo disse...

desculpa lá prontos
assinado ginger

Anónimo disse...

"Ginger", é feio assinares coisas que não escreveste!!!!!

Your bad!

Anónimo disse...

desculpa foi sem querer
eu queria assinar no outro post a seguir, repara ;)porque eu ate expliquei porquê
ginger

Anónimo disse...

Ginger, ok. Fiquei esclarecido/a.
Desculpa se fui bruto.
My bad!

Thunderstorm, tens razão naquilo que dizes, o anonimato é fantástico e como não tenciono entrar para a história, agradeço as palmas!

BEIJOS PARA TI STORMY

micati disse...

não faz mal sr anonimo lol
mas olha nao val a pena te pegares com a storm. tu nao imaginas a amalgama que vai no blog DELA, por causa de um anonimo
ass:ex-anonima lol

sm disse...

Querido my bad (not bed;))
Sinto-me sempre feliz por ter aqueles que como tu me acompanham nas minhas longas e perdidas caminhadas.
Obrigada!