terça-feira, 22 de maio de 2007

Porquê?!

Todos conhecemos aquela fase em que a curiosidade se torna mais aguda, principalmente nas crianças, em que desatam a perguntar-nos o porquê das coisas.
Para quase tudo e, apesar da exaustão que nos causam quando nunca mais param de perguntar porquê, nada é mais difícil de explicar do que a morte.
Porquê? dizem elas... e que outra resposta podemos dar senão: porque é assim; porque todos morremos; porque ficou doente; porque foi melhor assim... (é melhor nunca dizermos isto a uma criança!!) e por mais que tentemos explicar, os “porquês” continuam a surgir, uns atrás dos outros...
Mas nem só as crianças questionam o porquê das coisas. Eu, pessoalmente não tenho muito jeito para aturar esse tipo de questionários e frequentemente deixo essa tarefa à minha amiga sm, até porque eu tenho mais tendência a fazer-lhe essas mesmas perguntas. Porquê isto? Porquê aquilo? Porquê que andas tão em baixo ultimamente? Porquê que não lhe dizes o que sentes? Porque sou assim?! Eu sei que parece mentira para quem me conhece, sempre segura e auto-suficiente, mas a verdade é que sou assim porque tenho o apoio incondicional de uma alma paciente e atenta, eterna apaixonada, sensível e materna.

E venho por este meio demonstrar ao mundo inteiro que reconheço a sua importância na minha vida. Porque apesar de nem sempre ter as respostas que procuro, ajuda-me a encontrar as que preciso. Porque apesar de sensível e tímida, tem uma força infindável para me contradizer e seguir o caminho mais difícil sabendo que todas as portas se abririam se escolhesse o mais fácil.

Não se habituem! Não sou assim por natureza! Mas sei dar o devido valor a quem merece.

Hoje levanto o meu véu para te dizer o quanto és especial. Hoje sou eu que te vou dizer que se tudo acontece, tem uma razão mais profunda do que aquela que vemos. Que a vida é feita de coincidências e consequências. E que tu és só um elo na corrente do destino!
Não tentes compreender o que não tem explicação.
Não procures respostas a perguntas que não podem existir.
Segue o instinto que sempre te foi fiel.
E, aconteça o que acontecer, nunca deixes de seguir o que te dita o coração!

in memory of Ricardo Cardoso

4 comentários:

gingerbread disse...

mystique
apesar de tentares não o mostrar, já toda a gente percebeu que voces se adoram, que apesar de tão diferentes, equilibram-se nesta corda bamba sem a vida, e que não vivem uma sem a outra =)
a sm tem de ler isto....

Poppie disse...

Ás vezes os porquês não nos chegam e isso é ainda mais angustiante. Mais vale continuar a olhar em frente, mesme que custe.

mystique disse...

ginger,
A minha relação com a sm é realmente muito especial e no fundo até gosto dela, mas daí a dizer que a adoro... Tivemos a sorte (ou azar) de partilhar um espaço de vida comum, mas não tenho nada a haver com ela.

mystique disse...

poppie,
Eu gosto muito de saber porquê!!!
Mas realmente nunca chega e precisamente por isso sigo em frente e recuso-me a olhar para trás.