quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Todos temos problemas!?


love path by *poivre on deviantART

Por onde começar?
Ter filhos é um problema!!

As crianças não vêem ao mundo embrulhadas numa manta pendurada no bico da cegonha (já temos idade para reconhecer isso pelo menos) mas mesmo que assim fosse o raio da cegonha desaparecer e deixa-nos com um problema nos braços! Um não, vários!!
Mas esperem... De onde vêem os bebés afinal??
Da barriga da mãe??
Dos "tomates" do pai??
Serão mais pais aqueles que os "fazem" ou aqueles que os acolhem de braços abertos do bico da cegonha?? Que lhes dão carinho e atenção, estão presentes quando choram, quando gritam, quando a paciência já é escassa... Ou quando riem e brincam e dormem descansados (enquanto recarregamos as energias)...

Existem várias razões de se pôr um criança neste mundo e a grande maioria delas é tão válida quanto o simples facto de que são necessárias para a renovação e evolução do planeta.
Mas convenhamos que seja um simples desejo pessoal de se ter um ser que podemos considerar "NOSSO" e que por todas as razões e mais alguma se torna nossa única e exclusiva responsabilidade dar-lhes todo o apoio, amor, carinho, presença, sustento e tudo quando mais possam necessitar ou até exigir de nós. Como lidar com tal situação? No momento em que a cegonha se aproxima é tão simples responder: "Eu assumo tudo!!". E é tão lindo pensar assim. E tudo é lindo porque estamos a assumir o que tanto desejámos e esse ser que é "nosso", que amamos e protegemos mais até que a nós mesmos.
Mas a cegonha despeja-nos um ser que cresce e com ele as dificuldades...
Esse mesmo ser que tanto desejámos (e não deixamos de amar por isso) torna-se um problema constante como a sua própria e constante presença.
Tantas coisas se alteram. Não podemos fazer horas extras. Não podemos sair com os amigos.
Mas pior de tudo é que por vezes não podemos ser nós mesmos, afinal agora já somos nós mais um...

Uma criança muda uma vida! Verdade.
Mas não se esqueçam de mudar a vossa vida antes de ter um filho pois ele não deveria ser uma desculpa para as alterações dos vossos hábitos mas sim uma razão.
E antes de ser uma razão para o que nos corre mal ele deve ser a nossa razão para sorrir em toda a adversidade.

Eu, pessoalmente, desde que me lembro de ser gente nunca quis ter filhos.
Por uma ou outra razão, de acordo com a idade e a respectiva maneira de pensar,sempre achei que devia deixar essa tarefa a quem de direito, a quem realmente os deseja, a quem realmente tem condições de os ter, de os criar, a quem tiver discernimento para os amar nos momentos difíceis e que saiba e esteja preparado para partilhar a vida de outro ser humano...

Aos pais e mães... Aos filhos... Aos que adoptam... Aos que são adoptados... Aos esquecidos... Aos abandonados... Todos fomos e seremos, de alguma forma, a dada altura, uns ou outros...

RESPECT!!!!

3 comentários:

Anita disse...

Escuso de comentar, já sabes o que sinto sobre...isto.

LadyFonseca disse...

Pois...
Eu digo igual...
Sabes bem o que penso sobre o assunto o mais ainda o que penso sobre o que pensas...
São opiniões...
Só temos é de respeitar...
Se me faz feliz?... Não... Mas também as pessoas não devem mudar de opinião só porque querem fazer os outros felizes...

Claro está que isto é em relação ao teu desejo... Porque no meio de tudo aquilo que escreveste está lá muita verdade... Mas pronto... Isso dava pano para mangas e estavamos aqui a manha toda e mim tem de ir trabalhar... Ou fazer que trabalha como muitos dizem...


Um beijo...
Dois... Três... Caminhos...

Marisa Vieira disse...

Para mim uma criança é um desejo muito pessoal...uma maravilha, um enigma, uma coisa demasiado forte.... sabes que para mim primeiro tenho que ter para lhe dar... mas quero muito, é o meu caminho.... e vou adorar....
não devemos olhar muito para o que "vamos ficar sem", vamos, mas vamos ganhar o dobro, o amor, carinho, sorriso... conheço e entendo o teu ponto de vista, e é verdade o que esceves-te, mas é verdade tb que te que ser algo pensado, muito desejado...:)

Beijo