sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

A outra face




Sou pequena.
Sou um pedaço deste mundo que se criou e se vai criando.
Sou um grão de areia num deserto de gente que corre e passa por aqui e por além onde nunca fui.
Sou uma folha que cai sem ruído numa manta feita das secas que caíram antes de mim nesta floresta interminável.
Sou uma gota esquecida no oceano que se revela num simples mergulho e desaparece logo em seguida.

Sou minúscula.
Por vezes sou invisível, como uma estrela distante entre tantas outras numa noite de luar.

Sou pequena sim, mas assim sou eu.
Não deixo de ser ou de existir por não me verem.

E quem chega perto,
abre os olhos,
dispõe do seu tempo
e me procura,
por certo percebe que sou pequena mas indispensável,
caída mas forte,
minúscula mas SOU!

10 comentários:

LadyFonseca disse...

... E és mais do que possas imaginar...
Mais do que possam imaginar...
Aliás, somos todos muito mais do possamos imaginar...
Cada um unico, cada um insdispensável, cada um á sua maneira...

Eu não procurei mas encontrei...
Eu não te vejo pequena mas grande... Maior que a própria vida...
Não deixes nunca de ser quem és...

Sentia falta do que escreves, embora seja uma priveligiada...
;o)

Um beijo...
Dois... E três... Caminhos...

@)--;----

Zaza disse...

tu nunca foste pequenina. isso e o que tu pensas ou o que os verdadeiros pequenos te fizeram pensar. adorei este texto. bj

Anita disse...

Podes ser pequenina para o mundo, podes ser pequenina num oceano, podes ser pequenina na multidão, mas é gente pequenina como tu, que nos faz sentir grandes.
Sinceramente.

sm disse...

My Lady,

Só posso dizer-te o meu muito obrigada pelas doces palavras e pela interpretação que dás a cada uma das palavras que aqui vou despejando.

Sem limite de Beijos que te envio...

sm disse...

Zaza,

Ainda bem que gostaste.
Fico feliz de saber que continuas a visitar-me e a deixar os teus comentários nos textos que escrevo.

Volte sempre.

sm disse...

Anita,
Sabes bem o quanto meu tocou o teu comentário... Não esperava algo tão profundo e tão directo, fiquei abismada... Mas gostei ainda mais da tua explicação: "simple but true"

Um beijo e passa sempre...

Anita disse...

Porra,
Acreditas que fico sem palavras quando te"leio"?
Acabei de ler o teu coment nomeu canto,e...só te posso dizer que senti força, senti coragem, senti que és pura.
...e isso é tão bom.Principalmente agora.
1 bjo mesmo grande.

Marisa Vieira disse...

Pequinina, nada tens rapariga, lolololol... despercebida não passas.... não te sintas assim..... ás vezes sabe bem ser pequenina, mas não deixes de ser grande pois os que pensam que são grandes mas até são minusculos adoram fazer-nos passar por isso...;)

sm disse...

Marisa,
Amiga... São os amigos como tu que fazem da gente como eu seres grandes e visíveis... Pouco importa o que dizem ou pensam por aí...

UM beijo...

Anónimo disse...

Tu não és pequena e sim uma grande mulher... e nunca deixes de ser a pessoa que és, linda e maravilhosa.
Adoro-te prima...