segunda-feira, 30 de julho de 2012

Tudo e Nada


Idiota!
Pensas que a vida te vai sorrir só porque sorris para ela...
Porque lutas e dás o teu melhor para atingir os teus objectivos...
Pensas que vais conseguir o que queres só porque já descobriste o que queres...
Mentiras...
Doces mentiras que te contas...
A vida nunca te vai dar mais do que aquilo que precisas para descobrires quem és...
E tu não és nada para ela...
E és tudo o que ela precisa para simplesmente ser a tua vida...

10 comentários:

sandra disse...

...

... disse...

Ninguem tem a certeza de que vai conseguir o que quer. Isso é uma ilusão- Descobrir o que se quer é apenas mais uma informação em relação a tantas outras que podem ou não ser inuteis para a nossa felicidade... No entanto viver na ignorancia pode ser mais assutador, viver no conhecimento pode significar mais dor. Talvez seja irrelevante

Lolita disse...

um dia acordei, estendi o braço e a cama nao parecia mais acabar. o teu lugar estava frio e vazio. durante meses lutei contra moinhos de vento, qual quixote apaixonado à procura da sua dulcineia, para descobrir que o moinho era eu e eras tu.e como eu queria que tu fosses o sancho. que tu fosses a ancora, o porto, o fiel da balança. e tudo se desfez como uma nuvem arrastada pela brisa. hoje vejo-te deixar tantos lugares frios e vazios e o meu coração sangra ao saber-te perdida no meio das tuas ilusões de amores passageiros e vidas sem sentido.Porquê?
tu foste gerada nas estrelas, tiveste a lua por madrinha e por companheiro de viagem o luar. tu és sonho. tu és realização. tu és vontade. tu és força. tu és vida. e toda tu és amor.
o importante não é a vida. o importante é o caminho e as escolhas durante a caminhada. é o saber persistir quando o everest e o seu Chomolangma aparecem pela frente e é saber voltar atrás e retomar novo trilho quando o abismo se aproxima. é saber fazer o caminho com a mesma vivacidade seja em prados verdejantes seja no meio de calçadas que fazem os pés sangrar. não é a vida, é o caminho que importa. quem vais apanhando e quem vais largando no percurso. és pequena mas caminhas de mãos dadas a gigantes.

sm disse...

Olá lolita,
Não sei quem és mas parece que leste através de mim.
Obrigada pelo comentário.
Beijos

lolita disse...

nunca tão sábias foram as palavras do meu tão amado Garrett:
- ...Romeiro, quem és tu?
-Ninguem, Telmo; ninguém, se nem já tu me conheces

lolita disse...

Indo pela música acho que é mais:

Edith Piaf Non je ne regrette rien

mystique disse...

Querida lolita,

Para ti:
http://www.youtube.com/watch?v=lqXgcXeAJ8M

sm disse...

Não posso saber quem és se nem mesmo sei quem sou...
Mas que importa isso?
As tuas cicatrizes assemelham-se às minhas e olho para elas sem tristeza porque são prova da sobrevivência a dores que pensava não suportar.
O fiel escudeiro é tão inútil quanto os arrependimentos quando se luta contra gigantes que nos inflamam o coração.
Voltar atrás não é opção, depois da primeira investida não podes parar a batalha.
As nossas âncoras são as sementes que vamos deixando ao longo do caminho e que um dia serão árvores para nos dar sombra e fruto, se nos cruzarmos de novo.
Se o teu coração sangra não é pelas minhas ilusões, amores fugazes ou vidas perdidas mas porque as sentes na pele como se fossem tuas. Porquê?
Tudo tem um começo e um fim.
Tal como dizes, importante é o caminho que trilhamos - e que liga um ao outro.
Mas digo mais: importante é o que nos fica quando percebemos que o fim não passa de um abismo que nos obriga a escolher um novo caminho e descobrir que sementes também mudaram de rumo e já se tornaram flores, ou árvores, ou erva daninha...
Pouco importa.
Só colhemos o que precisamos ou o que semeamos.

lolita disse...

sm,
http://www.youtube.com/watch?v=kem3aeUy3Bk
;)

lolita disse...


mystique,

Sim! a minha ventura quer dar felicidade;
Não é isso que deseja toda a ventura?
Quereis colher as minhas rosas?
Baixai-vos então, escondei-vos,
Entre as rochas e os espinheiros,
E chupai muitas vezes os dedos.
Porque a minha ventura é maligna,
Porque a minha ventura é pérfida.
Quereis apanhar as minhas rosas?

gosto dos poemas de Nietzsche. principalmente deste aqui